Militancia Gay ataca a fé católica, com o uso desrespeitoso das imagens de Santos

 

 

Desrespeito e ofensa à fé católica

 

Ontem na  paraga gay de São Paulo, ao longo da Avenida Paulista, vários cartazes com alusão aos santos católicos foram colocados, como  o da foto acima, representando ícones como São Sebastião e São João Batista,  que apareciam seminus ao lado das mensagens: “Nem Santo Te Protege” e “Use Camisinha”,  numa atitude agressiva e desrespeitosa à fé católica.

O cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, classificou como uma manifestação “infeliz, debochada e desrespeitosa”, disse ainda: “Vamos refletir sobre medidas cabíveis para proteger nossos símbolos e convicções religiosas. Quem deseja ser respeitado também tem de respeitar”.

Este ataque acontece pela clareza com que a Igreja Católica se posiciona com relação ao homossexualismo e pela sua defesa da integralidade da família.

 

Uma resposta

  1. Respeito é para todos. Os Gays devem ser respeitados mas para isso, precisam NECESSARIAMENTE, respeitar os outros. Católicos e religiosos em geral, não são contra os Gays. Ninguém em sã consciência e plena cidadania, deve permitir, estimular ou aplaudir crimes hediondos por razão nenhuma, incluindo a homofobia. Mas o contrário, é verdadeiro. Não há razão plauzível para sátira religiosa da parte dos Gays – nem usando imagens dos católicos, pregrações dos evangélicos, cultos espíritas, o Alcorão Islâmico, vestimentas budistas, etc…
    A diferença de pensamento e a convivência com a diversidade tem que ser respeitada por todos. Isso é democracia na terra e paz espirtual para a eternidade (que aliás, começa aqui na terra também!).
    O ódio não pode vencer o amor. Ninguém deve satirizar ninguem. Generalizações são perigosas.
    Os Gays podem se manifestar a favor de sí mesmo mas não contra qualquer liberdade de expressão ou religião. Isso seria uma prerrogativa (ter uma lei por exemplo) de privilégios. A justiça (terrena e divina) não deve dar privilégios e sim agir na prevenção e punição dos ataques.
    Homo ou Heteros, todos somos feitos do mesmo barro. Todos somos de carne e osso. Nascemos e morremos sem que nada e nem ninguém possa alterar essa dinâmica. Por isso peço pela boa convivência.
    Por isso, peço e oro pela paz, bom entendimento e reflexao sem preconceitos nessa questão tão delicada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: