Um testemunho: Amor de mãe é incondicional

 

O aborto de crianças portadoras de anencefalia está novamente em pauta, porque o Ministro Marco Aurélio apresentou o relatório da ADPF-54 ao Supremo Tribunal Federal (STF), e logo deve ser o julgamento.

Acredito que muitos médicos são sinceros, quando pensam fazer um bem à mãe ao sugerir-lhe o aborto quando se detecta a anencefalia. Sim, pois geralmente é o médico quem sugere – e não a mãe quem pede – como pode ser verificado no vídeo abaixo. Entretanto, é necessária uma reflexão mais profunda.

Experiências vitais não podem ser deletadas, e vínculos entre pais e filhos sobrevivem mesmo depois que algum deles morre. Gostaríamos que essa reflexão chegasse a muitas pessoas. Se o vídeo abaixo te fizer pensar, sugira a seus amigos que também vejam #QuantosEuTeAmo

 

 

Por: Lenise Garcia / fonte: www.brasilsemaborto.wordpress.com

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: